pg-nmgaAtualização
Compartilhe

Empreendedorismo negro é tema de debate em Fortaleza (CE)

Uma das 30 mulheres pretas mais influentes do mundo compartilha experiências em seminário na capital cearense
PorRedação
pg-nmgaAtualização
Compartilhe

Uma das 30 mulheres negras mais influentes do mundo e fundadora da Feira Preta, em São Paulo (SP), Adriana Barbosa, estará em Fortaleza (CE), nesta sexta-feira (25), para compartilhar experiências e debater sobre o presente e novas perspectivas do afro empreendedorismo. Ela participa do I Seminário da Economia Negra do Ceará, promovido pelo Sebrae/CE, pela Feira Negra de Fortaleza e pela Secretaria Estadual da Igualdade Racial.

O evento, que tem o objetivo de avançar no debate sobre a economia e o empreendedorismo negro no Estado. O seminário é gratuito e aberto ao público em geral. Além de Adriana, outras referências estaduais sobre o tema também estarão presentes compondo as três mesas de debates. As inscrições para o evento estão disponíveis aqui.

Maioria

De acordo com estudo realizado pelo Sebrae, a partir de dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) do IBGE, relativa ao segundo trimestre de 2022, o Brasil possuía 29,9 milhões de donos de negócios. Deste total, 15,9 milhões são negros, o que corresponde a 52% do número total de donos de negócios no país. O Ceará está acima da média nacional, com os negros respondendo por cerca de 70% dos donos de estabelecimentos no estado.

Apesar de serem maioria no país, os empreendedores negros ainda possuem uma média de ganhos de 32% menor do que os donos de negócios brancos. Enquanto os empresários brancos do sexo masculino têm média de ganhos mensais de R$ 3.231,00, os homens negros donos de negócio faturam em média R$ 2.188,00. Esta disparidade ainda é maior se comparado à renda das empreendedoras negras. A média mensal de ganhos das empreendedoras negras é de R$ 1.852,00. Já as mulheres brancas donas de negócios faturam em média R$ 2.706,00.

Feira Negra de Fortaleza

A Feira Negra de Fortaleza é um coletivo de empreendedores negras e negros e um dos pioneiros no que diz respeito à valorização do afro empreendedorismo na capital do Ceará. Ele surgiu com o desejo de garantir visibilidade, espaços de efetivação do empreendedorismo negro, a convivência, a valorização e a difusão da produção cultural das populações negras da cidade. A organização conta com cerca de 40 afro empreendedores e, atualmente, está chancelada como Ponto de Cultura pelo estado do Ceará.

Serviço

I Seminário da Economia Negra do Ceará

Data: sexta-feira (25)
Hora: 8h às 19h
Local: Sede do Sebrae/CE – Av. Monsenhor Tabosa, 777, Praia de Iracema, Fortaleza (CE)

  • cultura empreendedora
  • Empreendedorismo