pg-nmga
Compartilhe

Em Alagoas, Sebrae destaca alta da abertura de pequenos negócios em 2023

Os dados foram anunciados nesta sexta-feira (2) pelo presidente da instituição, Décio Lima
PorRedação
pg-nmga
Compartilhe

O estado de Alagoas registrou a abertura de 7,5 mil micro e pequenas empresas em 2023 (mais de 20 por dia). O número é 8% superior ao ano anterior, quando foram criados 6,9 mil empreendimentos. Os dados fazem parte de levantamento do Sebrae com base no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) da Receita Federal do Brasil (RFB). Os dados foram anunciados nesta sexta-feira (2) pelo presidente da instituição, Décio Lima, durante agenda do Sebrae Pelo Brasil. Alagoas é o 14º estado visitado pelo projeto que evidencia as potencialidades dos estados brasileiros para o empreendedorismo.

No caso das novas microempresas (ME), categoria que fatura até R$ 360 mil por ano, o salto em Alagoas foi de 5,6 mil para 6,1 mil negócios entre 2022 e 2023. Já as novas empresas de pequeno porte (EPP), cujo faturamento anual vai de R$ 360 mil ao teto de R$ 4,8 milhões, os números registraram variação de 1.344 para 1.425 novas empresas no mesmo período. Juntas, ME e EPP formam as chamadas micro e pequenas empresas (MPE).

Para o presidente do Sebrae, Décio Lima, os dados de Alagoas mostram o compromisso que a instituição no estado tem na busca contínua do fomento ao empreendedorismo na região.

Os números revelam aquilo que alcançou essa construção extraordinária de fomento do empreendedor do povo de Alagoas, da capacitação oferecida que o Sebrae permitiu, garantindo que esta parcela significativa da economia de Alagoas, segmento dos pequenos negócios, pode ter certeza da sua grandeza, no alcance da sua existência, para não serem ativismos efêmeros, mas seguros geradores de renda.

Décio Lima, presidente do Sebrae Nacional.

Para o presidente do Sebrae, o significativo crescimento do número de novas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte é demonstrativo da melhora da economia brasileira. “Os números mostram que os empreendedores se sentem mais confiantes com os rumos da nossa economia. Eles estão mais motivados a entrar no mundo do empreendedorismo com investimentos e fazendo a economia girar”, avaliou. “Para o país, isso representa mais geração de empregos, maior arrecadação e mais dinheiro em movimentação, com inclusão social”, acrescentou.

Segundo o levantamento, a abertura de novos registros de microempreendedores individuais (MEI) ficou estável. Em Alagoas, foram 26.920 novos MEI em 2023. Somando os MEI às micro e pequenas empresas alagoanas, o total de novos pequenos negócios abertos chegou a 34,4 mil no ano passado.

Décio Lima destacou que os pequenos negócios têm sido fundamentais ao longo dos últimos anos para manter a economia brasileira em atividade. “As micro e pequenas empresas são as primeiras a reagir em momentos de crise. Graças principalmente a elas, o país consegue recuperar o nível de emprego e a geração de renda. Nossas pesquisas mostram que os pequenos negócios têm respondido por aproximadamente 7 em cada 10 empregos gerados”, avaliou.

Crédito: Julio Vasconcelos.

Agenda Pelo Brasil

Em Alagoas, o Sebrae visitou o município de Pilar, distante 30 km da capital, Maceió, para conhecer projetos inovadores no município, que venceu a categoria Cidade Empreendedora Nordeste, em 2022, com um amplo projeto de transformação social e econômica. O município foi reconhecido por iniciativas como o banco do povo e o shopping popular, que permitiram que os empreendedores pudessem ter acesso a crédito e espaço para comercializar produtos e serviços. O município também possui atuação forte no setor do turismo.

O projeto destacou ainda a atuação do estado na inovação. O Sebrae em Alagoas possui salas de atendimento empresarial no Centro de Inovação e conta com parcerias do Sesi, Senai, universidades públicas e privadas e setor produtivo. O centro possui 6.130 m² de área construída. São 42 salas para empresas de pequeno, médio e grande porte; auditório, dois galpões multiuso, biblioteca. Hoje, o Sebrae Alagoas atende 547 startups em todo estado.

“Destaco ainda que a inovação não tem mais volta, ela veio para ficar, mas ela não veio para ficar parada. Ela é um processo de revolução permanente. O que era novo hoje de manhã já ficou velho à tarde, e hoje nós sabemos que ser velho é ser analógico, ser jovem é ser digital”, completou o presidente do Sebrae durante visita ao Centro de Inovação Tecnológica, em Maceió. No local, ele visitou startups e conversou com empresários.

  • Caged;
  • empregos
  • Pelo Brasil
  • Sebrae pelo Brasil